Ordem

A Igreja continua a missão de Jesus Cristo no mundo: “Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio” (Jo 20, 21). Ela é sinal do Reino que o próprio Jesus anunciou com palavras e obras. Jesus  mesmo descreve sua missão como serviço: “Estou no meio de vós como aquele que serve!” (Lc 22, 27).  Para ser autenticamente evangélica e estar em comunhão com Cristo, a Igreja deve estar inteiramente voltada para o serviço. “A missão confiada por Jesus aos Doze e aos discípulos continua, embora de forma diferenciada, como a missão de todos os discípulos, de todos os cristãos” (CNBB, Doc 20, n. 135). Desde o início da Igreja, alguns são eleitos entre todos para desempenhar funções específicas pelo bem de todos e para a edificação do corpo místico de Cristo.

A imposição das mãos e a invocação do dom do Espírito Santo, pela oração de consagração, manifestam a transmissão da graça sacramental que constitui o novo ministro. Assim, o ministro é ungido na força e no poder do Espírito. O ministério ordenado, oriundo do serviço  apostólico, constitui-se pelo sacramento da ordem, que consagra o eleito de maneira permanente  e definitiva. São três os graus da ordem: o diaconato, o presbiterato e o episcopado. O Documento de Aparecida apresenta os bispos como discípulos missionários de Jesus Bom Pastor e os diáconos permanentes como discípulos de Jesus Servidor. (DAp, nn. 184 – 208)

(Fonte: Diretório Pastoral Litúrgico-Sacramental da Arquidiocese de Belo Horizonte – vol. VII)

Mais informações entre em contato com o Seminário Arquidiocesano Coração Eucarístico de Jesus:

  • Ligue: (31) 3375-2233 | (31) 3412-1814
  • Site: http://emaus.arquidiocesebh.org.br
  • Endereço: Rua Ibirapitanga, 235 | Bairro Dom Cabral | CEP 30535-390 | Belo Horizonte – MG